O discurso

 

Recursos estilísticos – Quais? Como usar?

Temos ao nosso dispor várias formas de enriquecer a nossa performance enquanto comunicadores, e o uso dos recursos estilísticos é realmente uma excelente ferramenta para cativarmos o nosso público e tornarmos o nosso discurso muito mais interessante e fluído. No entanto, como referimos anteriormente a preparação é demasiado importante para deixarmos tudo para o momento, como tal devemos fazer a preparação do nosso guião já com esses recursos incluídos.

O uso dos recursos estilísticos ao comunicar em público dá dinamismo à nossa apresentação e cativa a audiência.

Hipérbole 

Expressarmos a nossa ideia de forma exagerada, por exemplo para nos descrevermos inicialmente numa entrevista de trabalho para uma instituição com a qual queremos realmente trabalhar, entre outras situações.

  • ”Atravesso oceanos à procura de soluções.”
  • ”Vou até ao fim do mundo para entrar nesse mestrado.”
  • ”Para ganhar este concurso eu corro mundos e fundos.”
  • ”Correria maratonas intermináveis para alcançar uma meta profissional que todos me diriam ser impossível.”

 

A Hipérbole é uma figura de estilo muito utilizada para passar uma ideia de intensidade por meio de expressões exageradas intencionalmente. A finalidade é engrandecer ou diminuir exageradamente a verdade dos fatos.

 

Metáfora

De forma estratégica e através de uma comparação subjetiva, este recurso estilístico permite aproximar duas entidades diferentes a partir de uma característica semelhante entre elas. Vamos ver como poderíamos aplicar a metáfora na introdução da defesa de um trabalho universitário como uma tese de mestrado:

“Antes de mais, gostaria de enfatizar que este projeto foi um labirinto, no qual a saída parecia impossível pelas várias perspetivas que a análise dos meus resultados apresentou. Nesse labirinto em que me encontrei, tive de questionar-me várias vezes se desistiria de achar a saída. Mas eu tinha a certeza que havia uma e, como tal, não parei de caminhar até encontrá-la.”

 

 

Antítese

Por outro lado, a antítese – exposição de ideias opostas – pode também ser utilizada como forma de cativar o público para o qual comunicamos. Vamos supor que estamos numa entrevista jornalística, na qual estamos a apresentar a nossa empresa do setor imobiliário que presta serviços de apoio na procura de arrendamentos de casas a preços baixos. Poderíamos iniciar o discurso da seguinte forma:

“A nossa empresa compreendeu desde logo que encontrar uma casa a bom preço é uma luz no escuro. Crescentemente, os proprietários tendem a ver os arrendamentos turísticos como opção mais viável, pelo que arrendar a preços permissíveis parece, por si só, irreal.”

Aqui ”luz no escuro” transmite a ideia de que realmente foi algo muito difícil de se conseguir, não existe luz no escuro, ou seja, é algo aparentemente impossível.

 

Pergunta Retórica

A última figura estilística aqui apresentada é a pergunta retórica (formulação de uma frase interrogativa sem que se espere obter resposta), foi já realçada no artigo relativo aos suportes de mensagem na transmissão de ideias.

Uma pergunta retórica visa, principalmente:

  • expressar uma crítica social;
  • estimular o interlocutor para uma reflexão;
  • sensibilizar o interlocutor;
  • enfatizar uma ideia.

Veja-se como ela poderia ser aplicada como introdução num guião específico para um discurso de apresentação pessoal enquanto jovem de hoje.

Uma pergunta retórica não prevê nem pede uma resposta. Por norma quem faz a questão já sabe até a resposta, mas a sua intenção é fazer a audiência pensar ou ficar inquieta com a questão.

Para tantos jovens, como parte de uma geração que respira o digital na era dos smartphones, denota-se constantemente uma necessidade de partilhar conteúdo sempre que é feita uma viagem. ”Qual o sentido de viajar, se não vou partilhar onde estive e o que fiz?

 

Deixamos então aqui vários recursos que podemos usar, desde a fase inicial da preparação de guiões e que certamente os vão enriquecer. Ao torná-los mais dinâmicos, completos e impactantes, iremos sem dúvida alguma conseguir conquistar a atenção do nosso público e acima de tudo marcarmos pela diferença. Use-os!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment