Como se auto promover verbalmente à frente de uma câmera?

 

Num outro artigo falamos sobre como comunicar não-verbalmente em frente a um câmara, desta vez, este post irá focar-se em como se auto-promover verbalmente em frente a uma câmara.

É fundamental compreendermos que a mensagem deve ser resumida em 3 tópicos principais. Não 10 nem 20 tópicos, por mais que queiramos referir inúmeros aspetos.

O excesso de tópicos relativos ao nosso negócio ou a nós mesmos enquanto profissionais é ineficaz, a audiência vai-se perder com tanta informação e apenas irá fixar 3.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Há uma série de questões básicas que devem ser aplicadas na nossa mensagem. Estas questões correspondem à informação básica que cada jornalista precisa quando escreve uma noticia:

  • Quem és tu?
  • O que é que fazes?
  • Porque é que fazes aquilo que fazes?
  • E como fazes aquilo que fazes?

Componentes fundamentais da nossa mensagem

Outro ponto a ter em consideração é a necessidade de incluir quatro componentes bem definidos à mensagem. São eles:

 

 ConsistênciaUma boa mensagem requere repetição. Enfatizar continuamente em certos pontos irá tornar a mensagem mais eficaz, assim como dar exemplificações para suporte teórico e prático.

 

 

 

 

Mensagem não sobrecarregada

Brevidade

Tentar ter uma mensagem com não mais de três frases preparada.

Uma mensagem encurtada é a chave para esta se fixar na mente da audiência. Quando criamos um discurso longo e complexo o público vai ficar confuso e o seu poder de reter informação será reduzido.

Focado na audiência 

Avaliar a relevância que o público vai atribuir à mensagem, isto já prevê um trabalho prévio de conhecer a nossa audiência. Temos de ter em conta que o seu entendimento vai variar de acordo com todas as suas vivências e realidades. Sabendo que os aspetos fisiológicos são os mais importantes, seguidos das questões ligadas à segurança, os amores e relacionamentos, estima e por fim os aspetos relacionados com a realização pessoal.

Conhecer o nosso público é essencial para sabermos qual a melhor maneira de abordá-lo.

Para além da referência anterior relativamente a conhecermos previamente os interesses e características da nossa audiência, existem algumas outras estratégias que nos permitem estarmos mais seguros da forma como atingir e cativar a audiência pretendida.

  • Basear o nosso pitch no nível de conhecimento da audiência e não no nosso, devemos lembrar-nos de que a audiência não domina o assunto como nós, desse modo se usarmos termos, definições desconhecidas ou palavras caras, corremos o risco de não sermos entendidos.

Vamos entrar mais fundo nesta questão: aplicar a regra da criança quando estivermos a explicar aspetos relacionados com o negócio ou com o know-how profissional. Para isto é necessário definir e desmistificar cada palavra técnica de forma a familiarizar a audiência com o significado de cada uma delas.

O uso de palavras fortes ajudará a reter a atenção do nosso público.

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment