Como adaptar o guião para ter em conta a entonação necessária?

 

Um dos mais famosos discursos do Ted Talks, realizado por Julian Treasure, fala-nos de um mundo no qual criamos e consumimos som. Mundo este onde apropriamos o som de forma consciente nos mais diferentes ambientes.  

Efetivamente o som é uma componente fundamental do discurso, e é por isso que, por exemplo na realização de vídeos de qualidade para promoção no digital, o autor do discurso utiliza ferramentas específicas como:

  • Microfone

  • Tansmissores de som

  • Recetores de som

  • Gravadores de áudio.

São vários os pontos que o som tem em consideração:

  • O volume;

  • A velocidade;

  • O timbre;

  • O tom;

  • O ritmo.

ondas de som

O uso de aparelhos permite que o som tenha mais qualidade como por exemplo maior alcance e menos ruído.

 

O guião que elaboramos para o nosso discurso, seja de vídeo ou diante de uma audiência, precisa de ter em conta a variação do som que vamos utilizar estrategicamente.

Da mesma forma que numa tese académica eu faço uma análise dos padrões que identificam os principais temas das minhas entrevistas, devemos também analisar as variações que caracterizam as diferentes partes da nossa mensagem.

 

Como introduzir variações no discurso?

Existem três pontos que considero essenciais seguirmos de modo a essas variações serem introduzidas e cumprirem o seu propósito. Vamos então fazer o nosso planeamento de variação focando em destacar individualmente partes:

  • Do texto integral;

  • Do parágrafo;

  • Da pergunta.

Relativamente ao texto integral, a primeira coisa a fazermos é selecionar algumas frases. Duas, três ,ou mais dependendo do conteúdo e extensão do discurso. Essas frases devem ser as que têm mais significado para o nosso discurso e que defendem e refletem totalmente o nosso próposito. Após escolhidas destacamos as mesmas com uma cor a sublinhar de modo a sabermos que naquele momento, naquela frase, vamos ter de elevar o nosso tom de voz de modo a garantirmos mais impacto e variações na mensagem.

Depois, devemos encontrar em cada parágrafo uma palavra que seja realmente importante e sublinhar com outra cor. Poderemos aquí moderar por exemplo a velocidade para que o público sinta mais essas palavras específicas.

Cada pergunta que é feita no decorrer do discurso deve também ser sublinhada com outra cor. Aqui podemos também alterar a entonação para garantir mais ênfase, mais impacto no discurso.

 

Ao sublinhar com cores iremos destacar os pontos onde queremos dar mais ênfase.

O momento “surpresa”, ou seja, a nossa grande revelação pode ser marcada por exemplo com um ponto específico a preto ao lado da linha.

Enquanto que se usarmos o humor, arma possivelmente muito poderosa, podemos então colocar três pontos debaixo da sequência onde se encontra esse suporte.

Todas estas notas vão-nos ajudar:

  • A guiar a entonação do nosso discurso;
  • A facilitar a fluidez oral;
  • A reforçar a nossa confiança – ajudando no âmbito da comunicação não verbal.

 

É importante relembrar que, quando produzimos vídeo para efeitos promocionais em casa ou em estúdio, ao contrário de eventos públicos preparados para o efeito, podemos não dispôr das ferramentas necessárias para gravar o som eficazmente.

Podemos enquadrar um vídeo com má qualidade de som no mesmo patamar dos títulos desadequados, como falamos anteriormente. Tanto quando providenciamos maus títulos, como quando produzimos vídeo de má qualidade de som estamos a prejudical altamente a nossa prestação pelo todo, pois quem está do outro lado irá seguramente perder o foco no nosso discurso, o interesse na nossa oferta e consequentemente seremos descredibilizados.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment