A importância de conhecermos a nossa audiência

Embora nem sempre seja possível obtermos informações sobre o público para o qual vamos comunicar ao fazer uma apresentação pública, mesmo quando essa oportunidade nos é oferecida, essa tarefa ainda é negligenciada,

Os vídeos gravados para plataformas digitais como diferentes redes sociais ou sites permitem, por meio de publicidade paga, escolher segmentos específicos de acordo com metas definidas, que podem ser aplicadas. Aqui, podemos otimizar o alcance do nosso conteúdo de acordo com targetings, tais como:

  • Género;
  • Idade;
  • Atividade profissional;
  • Interesses de localização.

Conhecer as caraterísticas da nossa audiência é o primeiro passo para criar uma ligação de proximidade.

No entanto, ao fazermos uma apresentação pública, não temos esse excelente suporte digital e, portanto, outras soluções devem ser consideradas. Em muitos casos, se a apresentação for entregue a um pequeno ou médio público, digamos de até 20 pessoas, explorar quando possível quem são os participantes pode ser extremamente valioso.

Para públicos maiores de 50 pessoas, a personalização torna-se extremamente difícil. No entanto, independentemente do tamanho do grupo há pontos essenciais que devemos respeitar para alcançar o sucesso:

  • Humildade;
  • Modéstia – criando empatia com o público ao fazer uso de linguagem clara e esclarecendo totalmente conceitos mais complexos;
  • Projeção de voz;
  • Manter coerência e fio condutor.

Independentemente do tamanho da audiência, existem várias formas de ir ao encontro das suas necessidades alcançando sucesso ao falar em público.

Afinal o mais importante é fazermo-nos entender e devemo-nos lembrar sempre de que as pessoas vão-se deslocar para nos ouvir!

Como conhecer a nossa audiência?

Quando ministrei algumas formações em Portugal, sobre Media Training em Public Speaking e Media Training em universidades e empresas privadas, previamente solicitei especificamente informações sobre os participantes às instituições onde fiz a apresentação.

Neste caso, isto não foi um problema do lado da instituição, pois houve um acordo inicial entre instituição e formandos de que as informações poderiam ser compartilhadas e, portanto, pude conhecer dados importantes dos participantes tais como atividade profissional e nível de escolaridade.

De forma geral, podemos destacar alguns pontos sobre o público que quer participar na sessão específica. Estes dados serão importantes para nós formadores/oradores e nos ajudará a ajustar a mensagem que queremos transmitir, tais como:

  • Motivações;
  • Necessidades;
  • Objetivos;
  • Sentimentos.

Caso seja responsabilidade de terceiros organizar o evento podemos por exemplo solicitar que os participantes enviem previamente um e-mail de inscrição com essas informações. Quando a responsabilidade de organização passa por nós e temos de convidar os participantes através de canais ou plataformas de redes sociais tais como meet-Up ou tantos outros softwares de planeamento e gestão de eventos, devemos tentar entrar em contato individualmente com cada participante confirmado para tentar obter esses dados.

O poder desse conhecimento

Quem não se lembra daquele professor universitário ou da escola cujo discurso do início ao fim da aula era tão complexo e enfadonho que sentimos uma total desconexão e achamos que não aprendemos nada durante a aula?

E quem não se recorda exatamente do oposto?

Daquele professor extremamente cativante cujas aulas passavam a voar e nos sentiamos extremamente motivados e participativos?

A forma como comunicamos marca a diferença e faz com que sempre sejamos relembrados como excelentes comunicadores.

O impacto que temos no outro é extremamente importante e é sem dúvida aquilo que nos distingue e faz com que sejamos lembrados posteriormente. É nos detalhes que podemos fazer a diferença e o público sente-o, por isso o estudo de cada um dos membros da audiência faz com que consigamos criar uma conexão que em tanto nos vai facilitar o trabalho seguinte. Sendo esse estudo possível é o ideal, mas mesmo quando não é possível fazê-lo assim tão assertivamente, relembre-se:

  • Do inigualável poder do Keep it smile;
  • Mantenha sempre a simplicidade;
  • Mantenha sempre a humildade e o carisma.E o resto? Deixe fluir.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment